maconha no CanadáÉ isso mesmo. O Canadá será mais um país na lista das nações onde o consumo de maconha é legalizado. A mudança já tem data marcada: 17 de outubro de 2018.

Porém, como já acontece com o consumo de álcool e de tabaco no Canadá, fumar maconha também será uma ação bastante controlada.  A intenção do governo com a legalização é evitar que o produto chegue nas mãos de crianças e adolescentes, inibir traficantes e contribuir com a saúde pública, já que os usuários terão acesso seguro a produtos de alta qualidade.

Fumar maconha pode ser considerado um aspecto cultural canadense. De acordo com estatísticas oficiais do país, mais de 50% dos homens de 15 anos ou mais já usaram a erva pelo menos uma vez. E 68% dos canadenses colocam-se a favor da legalização.

Maconha no Canadá: como vai funcionar?

A partir de 17 de outubro adultos com 18 anos ou mais poderão portar até 30 gramas de maconha em público, comprar a erva em lojas físicas  ou online licenciadas, possuir 4 plantas por residência para uso pessoal utilizando sementes licenciadas ou mesmo produzir bebidas e alimentos à base de maconha desde que não sejam utilizadom produtos para concentração.  Clicando aqui você acessa o portal oficial do tema preparado pelo governo canadense e confere todos os detalhes.

Vale ressaltar que cada província é livre para aplicar regras diferentes. Por exemplo, na província de British Columbia, onde está localizada a cidade de Vancouver, a idade mínima para o consumo será de 19 anos, e não de 18 anos como diz a regulamentação federal.  Em British Columbia o uso da maconha em público será regulamentado como o tabaco, não podendo ser utilizada em áreas onde existem a presença de crianças (playgrounds ou próximas a escolas, por exemplo), assim como dentro do carro, como já ocorre com o cigarro comum.  Portanto, é importante ficar atento e buscar informações específicas da província para não burlar a lei por falta de conhecimento.

De acordo com a lei federal, quem portar mais maconha do que o permitido pode ser condenado a 5 anos de prisão. Já a pena para a venda não licenciada é de até 14 anos.